Calçado

O calçado deve ter características que lhe permitam proteger o pé sem prejudicá-lo ou causar-lhe dano. Dependendo de como é concebido pelo fabricante e também escolhido e comprado pelo consumidor, o calçado afetará de forma negativa ou positiva na saúde e performance do pé e de todo o corpo. Embora o calçado tenha a função básica de proteger, hoje em dia exige-se bem mais dele. O segredo de um bom calçado está em se aliar: moda, saúde, durabilidade e conforto.

Como se faz um calçado: O modelista fará uso de sua criatividade primeiro desenhando no papel ou na forma sobre a qual posteriormente será montado o calçado. Desenha-se os moldes para várias peças e são confeccionadas navalhas especiais para o seu corte. Cortadas as peças, elas são encaminhadas para costura. Estima-se em média que um calçado é bem elaborado quando possui de 20 a 25 peças componentes.

Publicidade - LAMG

Cabedal: Parte superior do calçado destinada a cobrir e proteger a parte de cima do pé. Elementos de reforço é Contraforte: Reforço colocado entre o cabedal e o forro, na região do calcanhar. é Couraça: Reforço colocado no bico do sapato, também entre o cabedal e o forro.

Solado: Conjunto de peças que formam a parte inferior do calçado e que se interpõem entre o pé e o solo.

Palmilha de montagem: Lâmina geralmente à base de celulose ou couro, do mesmo tamanho da planta da forma, sobre a qual é montado o Cabedal e a qual é fixada a sola externa.

Alma: que pode ser de aço, madeira, arame ou mesmo de plástico. Sua função principal é dar firmeza no caminhar, sustentando a planta do pé.

Sola: Parte externa do solado, está em contato direto com o solo e dela dependerá em grande parte a qualidade e performance do calçado.

Salto: Suporte fixado à sola na região do calcanhar e destinado a dar equilíbrio ao calçado.

Entressola: Camada intermediária colocada entre a palmilha de montagem e sola.

Vira: Tira de material de solado, colada ou costurada em torno do sapato.

Os calçados eram feitos sempre de couro, com solado também em couro, ou casos raros, de borracha natural. Com o surgimento da petroquímica e dos materiais sintéticos as marcas fabricantes de calçados começaram a fazer uso de matérias-primas alternativas.

calcados

Principais Materiais Usados

Injetados: São empregados na fabricação do calçado: PVC, PU, Poliestireno, TR, ABS, Poliamida e Poliéster. São empregados sobretudo na confecção dos diversos elementos do solado.

Borrachas (látex): Possui excelente resistência ao desgaste, adere bem ao solo, é flexível e leve, o que a torna extremamente confortável.

EVA: É um dos materiais mais usados no Brasil, em diversas partes do calçado, principalmente no solado. É o mais leve e um dos mais macios. Possui boa resistência ao desgaste, pode ser produzido em cores vivas e combinado com outros materiais.

Couro: Considerado um material nobre, pode ser utilizado praticamente em todas as partes do calçado, mas particularmente aconselhável no cabedal, forro e em alguns modelos de sola. Características: Plasticidade, elasticidade, absorção de umidade, distensibilidade.

calcados