Você usaria um sapato de cortiça, pele de galinha ou de porco?

Posted on Nov 9 2010 - 3:34pm by Giovanna

Pois esses são os novos materiais que estão sendo usados pelos fabricantes de calçados portugueses, que já estão vestindo os pés de muita gente pelo mundo, inclusive do presidente francês Nicolas Sarkosy. A inovação já chegou aos sapatos masculinos e também aos femininos.

Cortiça, pele de pata de galinha e pele de porco hipoalergênico são as matérias-primas que estão na moda para fabricar sapatos biológicos. A ideia pode parecer estranha a princípio, mas se a gente pensar que o couro também é a pele do boi, fica mais fácil aceitar essas novas criações. As marcas de Portugal estão apostando nos produtos ecológicos e terapêuticos, seguindo a tendência mundial de pensar sustentavelmente e desenvolver de maneira eco-friendly. A grife Ferreira Avelar lançou em setembro, em uma feira na Itália, a sua linha chamada Cork & Style, de sapatos feitos de cortiça. O material surgiu como opção com a subida absurda dos preços do couro, o que levou a fabricante a procurar uma alternativa que tivesse qualidade e fosse biodegradável, além de mais barata. Quem quiser comprar um calcado de cortiça, tem de desembolsar apenas de 50 a 70 euros.

O sistema GoAir, da marca Softwave, consiste em forrar os sapatos com pele de porco hipoalérgico, focando na sustentabilidade ambiental e no bem-estar. Eles oferecem menos riscos à saúde e causam menos poluição no seu desenvolvimento. Nas lojas, esses calçados custam entre 90 e 150 euros.

Já a pele de galinha é um produto arrojado, do segmento de peles exóticas e, por isso, mais caro. Como as peles são muito pequenas e o sapato é todo feito à mão, o processo torna seu preço bem alto. A fabricante Mariano vende modelos que variam de 300 a 4 mil euros.